Isso Aconteceu Mesmo ou Foi Um Surto Coletivo?

Vídeo: Instrutor de surf é acusado de roubar bicicleta e precisa provar que é dele

Enquanto esperava a namorada para comemorar o Dia dos Namorados, no sábado (12/6), no Leblon, Zona Sul do Rio de Janeiro, Matheus Ribeiro, um jovem negro, foi acusado de roubo. Um casal de jovens brancos insinuou que o instrutor de surf teria furtado a bicicleta da menina. Ele compartilhou o desabafo nas redes sociais, dizendo que depois da situação, estava “sem clima de amor”, e o caso repercutiu.

“Na tarde de ontem, dia dos namorados, eu estava esperando minha namorada em frente ao shopping Leblon quando do nada me aparecem esses dois jovens com as seguintes frases: “VOCÊ PEGOU ESSA BICICLETA ALI AGORA, NAO FOI?”, “É SIM, ESSA BICICLETA É MINHA!” – replicou a jovem moça”, escreveu Matheus em seu perfil do Instagram.

Ele tentou se defender e mostrar que a bicicleta era dele. “E daí, eu sem entender nada, fui tentar mostrar pros dois que a bicicleta é minha, com fotos antigas com ela, chave, o que foi possível naquele momento de segundo. Porém eu só consegui provar que a bicicleta é minha, quando sem minha autorização, o lindo rapaz pega o cadeado da minha bicicleta e tenta abrir Frustrado com sua tentativa, ele diz que não me acusou, afinal, o rapaz só estava perguntando…”

O instrutor de surf se indignou com a situação. “Moral da história, esses filhos da p*** não aguentam nos ver com nada, no mesmo lugar que eles?! Piorou. Eu não era alguém pedindo esmola ou vendendo jujuba… Um preto numa bike elétrica?! No Leblon???! Aaah só podia ser, eu acabei de perder a minha, foi ele…”, acrescentou.

Ele ainda deixou um recado para outras pessoas da mesma cor de pele: “Ela não tem ideia de quem levou sua bicicleta, mas a primeira coisa que vem a sua cabeça é que algum neguinho levou. E pra você, que é pretin igual eu, seja cuidadoso ao andar em lugares assim. Eles vão te culpar, pra depois verem o que aconteceu”, finalizou.

O vídeo repercutiu nas redes sociais e várias pessoas se indignaram com a situação. Breno Laerte, ativista, professor e pesquisador da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) compartilhou o vídeo. “Continuem expondo a foto desses racistas. Tem que se ferrar e muito!”, escreveu.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

To Top