Notícias

Espionagem dos Estados Unidos acusa China de estar construindo armas espaciais para destruir satélites americanos e de aliados

Foto: Reprodução

A espionagem dos Estados Unidos acusou a China de estar construindo armas espaciais para destruir ou desativar os satélites americanos e de aliados. A declaração foi feita no último relatório de Avaliação de Risco Global, publicada pelo Escritório do Diretor de Inteligência Nacional (ODNI). Os chineses são considerados a maior ameaça ao domínio dos EUA no espaço.

O relatório demonstra que os Estados Unidos estão preocupados com o desenvolvimento e aumento do número de armas espaciais pela China. Em 2019, rumores apontavam que o país supostamente estaria testando mísseis capazes de destruir satélites em órbita terrestre baixa. O documento da Avaliação de Risco Global indica que os chineses também tem lasers que “provavelmente têm como objetivo cegar ou causar dano sensível a sensores óticos” dos satélites americanos.

O Escritório do Diretor de Inteligência Nacional também revela uma preocupação com a liderança global das pesquisas e explorações espaciais. Os chineses estariam trabalhando duro para tentar contestar a supremacia americana. “Acho que não há dúvida, de modo geral, de que a China está focada em alcançar a liderança no espaço”, declarou a diretora da ODNI, Avril Haines, a legisladores dos EUA.

A inteligência americana prevê que, entre 2022 e 2024, a China já tenha uma estação espacial em órbita terrestre. Os chineses também devem continuar investindo em suas missões exploratórias na Lua.

Entre outras preocupações da espionagem americana, está também a Rússia. O país também estaria treinando seus elementos espaciais militares, com armas antissatélites. O armamento dos russos inclui “capacidades de interferência e ciberespaço, armas de energia dirigida, capacidades em órbita e capacidades ASAT ( nti-satélite de ascensão direta) baseadas em solo – para alvejar satélites dos EUA e aliados”.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

To Top