Notícias

VÍDEO | Padre usa missa para disparar xingamentos homofóbicos contra o repórter da Globo Pedro Figueiredo

📸 Reprodução - Internet

Um padre da Paróquia de Tapurah, no Mato Grosso, identificado como Paulo Antônio Müller, xingou o repórter da Globo Pedro Figueiredo e seu marido, o também repórter global Erick Rianelli, durante a Pastoral da Família, realizada no domingo (13/06).

No vídeo que circula nas redes sociais, o padre detonou a declaração que Pedro fez para o namorado no último dia 12, no encerramento do Bom Dia Rio. Falas arcaicas e de cunho totalmente homofóbico.

“Pega a Bíblia e olha o Livro Gênesis: Deus criou o homem e a mulher. Isso que é casamento. Que chame a união de dois viados e de duas lésbicas de qualquer coisa, mas não de casamento, por favor. Isso é falta de respeito para com Deus (sic). Isso é sacrilégio, é blasfêmia. Casamento é coisa bonita e digna. O sentimento do amor é entre homem e mulher, marido e mulher”, falou o pároco.

Continuando o mesmo discurso homofóbico, ele chama o afeto do casal de “ridículo” e diz para os fiéis: “Por favor, que esta não seja a sua cabecinha também, tá? Nem do seu filho, nem da sua filha”.

Assista:

Após o ocorrido, o repórter da Globo se manifestou em sua conta no Instagram, onde publicou o registro do momento em que o marido manda recado amoroso a ele junto com uma legenda de respostas aos ataques homofóbicos que os dois vêm recebendo nas redes sociais.

“Quem nunca sonhou em receber uma declaração de amor na TV!? Eu tive essa sorte. Foi no ano passado, no dia dos namorados. Os repórteres e as repórteres que estavam ao vivo no Bom Dia Rio se declararam pra seus amores”, começou.

“Naquele dia, o @erickrianelli era o único LGBT do grupo. E a mensagem viralizou. Foi espontâneo, foi sincero, mas também foi um canhão de afeto. Inspirou e representou muita gente. Agora, um ano depois, voltou a viralizar…”, continuou.

“Dessa vez acompanhada por mensagens de ódio. Temos um profundo respeito por todas as religiões. Acreditamos no afeto e em seu poder de transformação. A Oração de São Francisco diz: ‘Onde houver ódio, que eu leve o amor’. É assim que vamos seguir em frente. Obrigado a todas as mensagens de carinho que temos recebido ❤️”, finalizou a publicação.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

To Top